Search
Close this search box.
RIO BRANCO

POLÍTICA

TSE suspende julgamento de Moro e vai retomar na próxima terça (21/5)

Publicado em

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) iniciou nesta quinta-feira (16/5) o julgamento que pode levar à cassação do senador Sergio Moro (União-PR). Na sessão desta manhã, foi lido o relatório do caso pelo ministro Floriano Azevedo. As sustentações orais, no entanto, foram adiadas para a próxima terça-feira (21/5).

Após a leitura do relatório, o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, finalizou a sessão e destacou que o julgamento será encerrado na próxima terça.

Moro é alvo de duas Ações de Investigação Judicial Eleitoral, em que é acusado de abuso de poder econômico, abuso de poder político e uso indevido de meios de comunicação em sua pré-campanha nas eleições de 2022.

No caso em questão, coligações lideradas por PT e PL das ações questionam a legalidade da conduta de Moro no período pré-eleitoral. As siglas que movem a ação afirmam que o ex-juiz realizou atos com grande alcance e altos investimentos financeiros, o que teria gerado vantagem ilícita em relação aos outros candidatos.

Continua depois da publicidade

Moro se filiou, inicialmente, ao Podemos como pré-candidato à Presidência da República. As siglas que movem a ação indicam que o ex-juiz realizou atos com grande alcance e altos investimentos financeiros, o que teria gerado vantagem ilícita em relação aos outros candidatos.

Em 2021, Moro se desfiliou do Podemos, pelo qual era pré-candidato à Presidência. Próximo ao prazo final para troca partidária, em 2022, migrou para o União Brasil a fim de concorrer ao cargo de deputado federal pelo estado de São Paulo. Diante do indeferimento da transferência de domicílio eleitoral, Moro passou a pleitear a vaga de senador pelo estado do Paraná.

No início do mês de abril, o TRE-PR, com placar de 5 a 2, decidiu contra a cassação do senador. Os autores das ações, no entanto, recorreram da decisão e o caso subiu para o TSE. Já na corte superior, o Ministério Público Eleitoral se manifestou contra a cassação.

Sergio Moro foi eleito senador por Santa Catarina com 1,9 milhão de votos, ou 33,5% dos votos válidos, nas Eleições Gerais de 2022.

Propaganda
Advertisement