Search
Close this search box.
RIO BRANCO

RIO BRANCO

Com mais de 2 mil vacinas, mutirão de vacinação contra a dengue estende faixa etária

Publicado em

Foto: URAP Cláudia Vitorino, em Rio Branco I Whidy Melo/ac24horas

A secretaria municipal de saúde de Rio Branco abriu neste sábado (13) o mutirão de vacinação contra a dengue em 10 unidades de saúde, na capital, numa tentativa de aplicar mais de duas mil unidades antes do fim de abril, quando os produtos biológicos vencem. Por isso, a faixa etária da vacinação foi estendido para crianças de 10 a 16 anos.

Na manhã de hoje, na URAP Cláudia Vitorino (Taquari), apenas 10 crianças tinham comparecido acompanhadas de responsáveis para tomar a vacina contra a dengue até às 9:30h, evidenciando a falta de adesão à vacina. “Nós temos divulgado em todos os meios de comunicação possíveis, mas a pandemia parece ter intensificado um movimento contra a vacinação que já existia, muito embora seja notável a diferença que a vacinação contra a COVID-19 fez no número de óbitos”, disse a diretora de vigilância e saúde do município, Socorro Martins.

Michela Lemos, diretora da unidade, acha que a falta de público na campanha pode estar associado ao sucesso da campanha contra a proliferação do mosquito da dengue. “Os casos de dengue estão em baixa. As pessoas pensam: ‘se eu não to vendo ninguém com dengue, pra quê vou tomar a vacina?’, mas a campanha segue a todo vapor”, disse Michela, que para tentar aumentar o alcance da ação comprou bombons e imprimiu certificados de coragem para tentar animar a criançada.

Continua depois da publicidade

Foto: Adrian Moura, de 10 anos, foi vacinado e ganhou certificado de coragem I Whidy Melo/ac24horas

Franciane dos Santos Arruda, mãe de Adrian Moura, de 10 anos, levou o filho para vacinar na URAP Cláudia Vitorino e destacou a importância da vacina. “O meu filho já pegou dengue e passou tão mal que ficou até sem andar por um tempo. Agora o que eu espero é que, por causa da vacina, se ele por infectado pela dengue não sinta tanto a doença. É uma vacina autoimune, segura, peço que outros pais também tragam seus filhos”, afirmou Franciane.

Socorro Martins ainda destaca a segurança da vacina, que apesar ter sido implementada recentemente no Sistema Único de Saúde – SUS, já existe há anos em clínicas particulares. “Essa vacina já é administrada há anos em clínicas particulares com o custo médio de R$ 400, é a mesma que estamos oferecendo de graça agora. Infelizmente acontece esse movimento anti-vacina, que não só afeta o sucesso dessa campanha como também temos notado uma maior resistência a outras vacinas”, concluiu.

A vacina contra a dengue está sendo oferecida na rede municipal de saúde nos seguintes locais:

URAP Hidalgo de Lima; URAP Eduardo Assmar; URAP Rozângela Pimentel; USF Francisco Constâncio; URAP São Francisco; USF Maria Áurea Vilela (Cadeia Velha); URAP Vila Ivonete; URAP Roney Meireles; USF Manoel Alves Bezerra (Cidade do Povo); URAP Cláudia Vitorino.

Horário de atendimento:

Continua depois da publicidade

Sábado, 13 de abril, até às 17h;

Em dias de semana, das 8h às 12h e das 14h às 17h.

Propaganda
Advertisement