Search
Close this search box.
RIO BRANCO

RIO BRANCO

Gladson Cameli declara situação de emergência ambiental devido à escassez de chuva no Acre

Publicado em

O governador do Acre, Gladson Cameli, assinou um decreto publicado no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (11), declarando situação de emergência ambiental em decorrência da redução dos índices de chuvas, da diminuição dos cursos hídricos e do aumento dos incêndios florestais no estado.

O decreto destaca a tendência de agravamento das condições ambientais críticas no Acre, fundamentando a necessidade de medidas para mitigar os impactos sociais, ambientais e econômicos que podem surgir nos próximos meses.

Segundo o documento, com validade de 30 dias, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, por meio do Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental, será responsável pelo monitoramento e emissão de alertas, além de coordenar estratégias entre as instituições para prevenir e combater o desmatamento e as queimadas ilegais. O decreto também autoriza parcerias entre órgãos públicos e a realização de campanhas de conscientização sobre os riscos da emergência ambiental.

Continua depois da publicidade

Os primeiros dias de junho de 2024 já indicam a proximidade da temporada de incêndios no Acre, que costuma atingir o pico nos meses de agosto e setembro, levando o estado a uma situação de emergência. Foram registrados 34 focos de queimadas, três a mais do que no mesmo período do ano anterior.

No entanto, de janeiro a 8 de junho, o número de detecções de focos de calor pelo satélite de referência do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) já é 250% maior do que no mesmo período de 2023. Até o momento, foram identificados 70 focos de calor, conforme a plataforma Programa Queimadas. Em 2023, foram registrados 48 focos no mesmo período e um total de 6.562 ao longo do ano.

Propaganda
Advertisement