Search
Close this search box.
RIO BRANCO

RIO BRANCO

Poliomielite no Acre: baixa cobertura vacinal preocupa autoridades de saúde

Publicado em

A Campanha de Vacinação contra a Poliomielite no Acre enfrenta um desafio preocupante, atingindo apenas 5% do público-alvo até o momento. Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) revelou que a cobertura vacinal para a imunização contra a poliomielite está significativamente abaixo do desejável, com apenas 3.034 doses da vacina oral aplicadas entre os dias 27 de maio e 8 de junho.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Acre, Renata Quiles, expressou sua preocupação com a baixa adesão, considerando que mais de 58 mil crianças menores de 5 anos são o público-alvo da campanha. A situação é agravada pelo anúncio do Ministério da Saúde de que esta será a última campanha da vacina “gotinha” antes de ser suspensa do calendário nacional de imunização.

Renata ressaltou a importância da vacinação e a urgência em alcançar um maior número de crianças antes do encerramento da campanha, agendado para a próxima quinta-feira, 14. Ela enfatizou a gravidade da situação, considerando a suspensão iminente da vacina do calendário oficial.

Continua depois da publicidade

A poliomielite, doença contagiosa causada pelo poliovírus, pode resultar em sintomas como febre, mal-estar, dores no corpo e, em casos graves, paralisias musculares, especialmente nos membros inferiores. A prevenção da poliomielite é essencial, uma vez que não há cura para a doença, tornando a vacinação a principal forma de proteção contra essa enfermidade.

Para garantir a saúde e segurança das crianças, é fundamental que os responsáveis busquem as unidades de saúde para a vacinação dentro do prazo estabelecido. A conscientização e a ação rápida são essenciais para proteger a população contra a poliomielite e suas consequências devastadoras.

Propaganda
Advertisement