Search
Close this search box.
RIO BRANCO

RIO BRANCO

Ponto de Virada: Eventos climáticos extremos no Acre começou em 2010

Publicado em

Um estudo recente realizado pela Universidade Federal do Acre (Ufac) revelou que o ano de 2010 marcou uma virada significativa nas condições climáticas extremas em todo o Estado. Publicado no artigo “Extremos Climáticos na Amazônia: Aumento das Secas e Inundações no Estado Brasileiro do Acre” na revista “Perspectives in Ecology and Conservation”, a pesquisa destacou a crescente incidência de inundações, secas, crises hídricas e incêndios florestais na região.

A parceria entre o mestrado em Ciências Ambientais da Ufac, a Universidade Estadual do Ceará, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e o Woodwell Climate Research Center resultou na identificação das causas e impactos desses eventos climáticos extremos. A pesquisadora da Ufac e coautora do estudo, Sonaira Silva, ressaltou que desde 2010 houve uma mudança significativa no padrão climático, com um aumento na frequência e intensidade dos eventos extremos.

O ministro Waldez Góes discutirá essas questões em sua agenda em Rio Branco, destacando a importância de abordar as mudanças climáticas extremas que têm afetado o estado nos últimos anos. Segundo Sonaira Silva, o ambiente está enfrentando dificuldades para se recuperar após cada evento extremo, tornando-se mais vulnerável a cada ano que passa.

Continua depois da publicidade

Esses resultados ressaltam a urgência de adotar medidas eficazes para lidar com as mudanças climáticas e proteger o meio ambiente no Acre. A conscientização e a ação coletiva são fundamentais para enfrentar os desafios decorrentes dessas transformações climáticas.

Propaganda
Advertisement