Search
Close this search box.
RIO BRANCO

RIO BRANCO

Relatório da ONU destaca Acre em eventos climáticos extremos no Brasil em 2023

Publicado em

Um impacto duplo causado pelo El Niño e pelas mudanças climáticas assolou a América Latina e o Caribe em 2023, conforme revelado em um relatório da Organização Meteorológica Mundial (OMM) divulgado recentemente.

No Brasil, foram registrados 12 eventos climáticos extremos, sendo nove considerados incomuns e dois sem precedentes. O relatório destacou cinco ondas de calor, três chuvas intensas, uma onda de frio, uma inundação, uma seca e um ciclone extratropical como parte dos eventos extremos observados no país.

A secretária-geral da OMM, Celeste Saulo, lamentou que “infelizmente, 2023 tenha sido um ano marcado por riscos climáticos recordes na América Latina e no Caribe”.

Continua depois da publicidade

O El Niño e as mudanças climáticas antropogênicas agravaram diversos eventos extremos, resultando em impactos significativos na saúde, segurança alimentar, energia e desenvolvimento econômico.

A região central da América do Sul foi afetada por intensas ondas de calor entre agosto e dezembro, com temperaturas excepcionalmente altas, inclusive ultrapassando os 41 °C em algumas áreas do Brasil. A Amazônia enfrentou uma onda de calor sem precedentes em julho de 2023, contribuindo para uma das piores secas já registradas na região.

Além disso, a vida selvagem foi impactada, com mais de 150 botos cor-de-rosa encontrados mortos devido às altas temperaturas no Lago Tefé. Incêndios florestais de grande escala assolaram o Paraguai, Brasil e Bolívia, com a Amazônia registrando um número alarmante de focos de incêndio em outubro.

No Brasil, um ciclone extratropical no Rio Grande do Sul resultou em chuvas intensas, fortes ventos e severos danos em várias cidades, com registros de fatalidades, desaparecidos e milhares de pessoas afetadas.

O relatório também destaca as consequências das chuvas torrenciais em São Sebastião, onde enchentes e deslizamentos de terra causaram a perda de vidas e danos significativos. O estado do Acre foi impactado por fortes chuvas e inundações em Rio Branco, enquanto o setor agrícola enfrentou desafios com atrasos no plantio de soja e perdas no gado devido à onda de frio em Mato Grosso do Sul.

O ano de 2023 foi confirmado como o mais quente já registrado na América Latina e no Caribe, com o nível do mar continuando a subir, ameaçando áreas costeiras e Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento.

Continua depois da publicidade

A região da América Latina e do Caribe, influenciada pelas temperaturas do oceano Pacífico e Atlântico, enfrenta desafios climáticos significativos devido à interação complexa entre a atmosfera e o oceano, como observado no fenômeno do El Niño.

Propaganda
Advertisement