Search
Close this search box.
RIO BRANCO

RIO BRANCO

Rio Branco se destaca entre as capitais com plano de enfrentamento às mudanças climáticas

Publicado em

Rio Branco, a capital do Acre, figura entre as cidades brasileiras que adotaram medidas estratégicas para lidar com os desafios climáticos extremos. No entanto, uma análise conduzida pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) revelou que, dentre as 27 capitais do país e o Distrito Federal, 15 ainda não implementaram um Plano de Mudanças Climáticas. O levantamento, realizado em maio de 2024 com base em pesquisas nos portais das prefeituras e outras entidades governamentais, destaca a importância da preparação e gestão local diante dos eventos climáticos cada vez mais frequentes.

Das 11 capitais brasileiras que já possuem um Plano de Mudanças Climáticas, além de Rio Branco, estão Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Teresina (PI). O IJSN também aponta que Manaus, Belém, Vitória e Porto Alegre estão em processo de elaboração de seus planos.

A crescente incidência de eventos climáticos extremos como consequência das mudanças no clima é uma realidade global que requer ação planejada e eficaz para prevenir desastres socioambientais. O diretor geral do IJSN, Pablo Lira, ressalta a importância do planejamento e gestão local para enfrentar e mitigar os impactos desses eventos.

Continua depois da publicidade

O Plano de Mudanças Climáticas não apenas é essencial para a adaptação e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, mas também está alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, especificamente o ODS 13, que visa fortalecer a resiliência e a capacidade de adaptação aos riscos climáticos em todos os países.

É crucial que os municípios brasileiros se preparem adequadamente para lidar com os desafios climáticos, implementando estratégias eficazes de resposta, mitigação e adaptação. A ausência de um Plano de Mudanças Climáticas em algumas capitais, como Aracaju, Boa Vista, Cuiabá, Goiânia, Maceió, Natal, Palmas, Porto Velho, São Luís e outras, destaca a necessidade urgente de ação e planejamento para enfrentar os desafios climáticos em nível local.

Acesse o estudo completo no link: https://ijsn.es.gov.br/publicacoes/sumarios/ijsn-especial

Propaganda
Advertisement